As mídias sociais representam um local para entretenimento e também consumo de tempo. Sem falar no poder viciante que essas plataformas tem. Compilei aqui algumas coisas que podem acontecer quando você fica offline.

Você fica mais produtivo e mais rápido

Claro! Se você não parar de cinco em cinco minutos para olhar todas as notificações que seu aparelho apita, provavelmente sua produtividade vai aumentar bastante, pelo simples fato de você conseguir focar em suas tarefas sem ser interrompido.
Há quem defenda que suas habilidades multitarefas não prejudiquem sua produtividade. Ledo engano. O que acontece quando você alterna entre uma tarefa e outra é a fragmentação da sua atenção. Foco dividido não é foco.

Sua criatividade melhora

Já ouviu falar do ócio criativo, né? Pois é. Suas melhores ideias e soluções provavelmente irão surgir quando você estiver caminhando numa praia (pode ser um parque também) ou tomando um banho. Agora, imagine você o tempo todo com o seu smartphone na mão, verificando a vida alheia ou postando seu prato no almoço, sem dar espaço para que seu cérebro brinque de fazer associações com outras coisas. Pensou?

Você se sentirá ansioso inicialmente…

Sua reação imediata ao dar um tempo nas redes sociais é sentir ansiedade e stress. Mas por que?
Como estamos falando em vício (literalmente), seu cérebro está acostumado com sua presença conectada o tempo inteiro, realizando tarefas com alto grau de recompensas psicológicas. Isso libera doses cada vez maiores de dopamina e, pelo fato dela causar sensações de prazer, satisfação e completude momentâneas, seu organismo pede mais e mais doses desse neurotransmissor.
Mas fique tranquilo. Depois de um tempo sem as redes — e esse tempo vai varia conforme seu grau de dependência — esses sintomas de ansiedade e stress irão desaparecer. Se você não se matar antes.

…mas depois se sentirá menos estressado

Sim. Eu esqueci de comentar no item anterior que, pelo fato de estar sempre conectado e querendo saber de tudo que acontece online, seu organismo aumenta a produção de cortisol, o hormônio do stress. Isso causa perda de memória e aumenta as chances de você ficar depressivo. Ou seja: sabendo dosar o seu uso, você ficará mais tranquilo e mais focado.

Você se torna mais confiante

Avalie sua timeline. Percebeu que a maioria de seus amigos (para não dizer todos) tem uma vida maravilhosa, cheia de viagens, sorrisos, carrões, comidas apetitosas, amigos, festas e felicidade plena?
Ora, não há como fugir da “comparação social” e achar que você é um fracassado profissional. Não é nada disso.
Muitos de seus amigos estão ali tentando criar uma identidade conferida pelos outros. Uma auto-afirmação em busca de uma felicidade que talvez eles jamais possuirão.
Portanto, dê um tempo e não compare sua grama com a do vizinho. É provável até que esse gramado nem seja dele.

Você vai dormir mais

Isso com certeza. Quem nunca pegou celular antes de dormir para dar uma olhadinha no Insta ou no Face? Quando você percebe, já navegou por horas. Além disso, a tela acesa na sua frente compromete a qualidade do seu sono, porque o pobre cérebro fica confuso e, adivinhem, mais alerta. Ou seja: o sono vai embora.
E a saúde…

Você fortalece os laços sociais presenciais

Não resta dúvida que os relacionamentos que possuem contatos presenciais são mais fortes e duradouros que os online. Como é bom encontrar os amigos e sair para bater um papo. Tá, pode ser em sua casa também, desde que vocês conversem e não fiquem no celular o tempo inteiro. Sei que é difícil mas se você treinar, você consegue. Além de prazeroso, você demonstrará mais respeito e, com certeza, suas interações serão mais verdadeiras.

O intuito de fazer essa lista não é demonizar as redes sociais. Elas são importantes canais de comunicação e não há como viver em um mundo altamente conectado de forma offline.
Porém, se encontrarmos um equilíbrio para o uso mais adequado para cada perfil, aumentaremos significativamente a nossa qualidade de vida.

Eu sempre lanço um desafio para alunos de um curso que eu ministro sobre como viver de forma equilibrada em um mundo conectado. É o seguinte: estabeleça um período para ficar offline totalmente. Sem computador, sem celular. Offline de verdade. Pode ser um turno, um dia, um final de semana. Depois, avalie e anote tudo o que você sentiu ou curtiu. Faça isso de vez em quando e aumente o tempo aos poucos.
Em breve você vai começar a perceber que a vida está acontecendo também fora da tela.