Recentemente me deparei com uma questão que trouxe momentos de reflexão na minha vida de UX Designer.

Diversas pessoas que eu conheço (e muitas que eu não conheço também) me abordaram para pegar referências da área ou indicações de “onde começar a carreira em UX”.

Bom, até então eu não levava em consideração se eu era ou não a melhor pessoa para dar esses conselhos, porém, resolvi tomar uma atitude e entregar algo que ajudasse de forma efetiva todos aqueles que me procuravam e estavam um pouco perdidos.

Analisei o meu histórico profissional e desenhei a minha jornada pelo mundo do UX Design. Foram mais de 10 anos estudando, trabalhando, praticando, analisando, errando, acertando e evangelizando na área e, o mais importante, fazendo bons amigos.

As pessoas que me procuraram talvez enxergassem em mim uma pessoa que tem um pouco mais de experiência e que poderia dar dicas valiosas que encurtariam o caminho delas. Afinal, o tempo é o nosso bem mais precioso.

Daí eu me questionei. Será que eu poderia mesmo ajudar nesse sentido? Será que eu teria como ajudar essas pessoas a se desenvolver na área e alavancar suas carreiras de forma mais efetiva, mais focada nas expectativas e necessidades delas?

De repente eu lembrei que eu já sou professor há mais de 15 anos. E foi aí que (finalmente, né?) caiu a minha ficha para essa questão.

Sim, eu tenho condições de ajudar essas pessoas de forma estruturada, com didática, com minhas experiências, com minhas referências, com meus estudos.

Eu consigo juntar as minhas experiências de academia com a de mercado de trabalho. Teoria e prática.

Pensei em um formato que ajudasse melhor nesse sentido e cheguei a conclusão que esse formato era a mentoria.

 

Mas como funciona uma mentoria?

Uma mentoria é uma relação de aprendizado onde uma pessoa que tem mais experiência ajuda outra com menos experiência a se desenvolver em alguma habilidade. E para ser a mais produtiva possível, o ideal é que essa mentoria seja um a um. Uma espécie de tutoria personalizada.

A partir desse conceito foi que eu decidi montar um programa de mentoria.

Ela funciona como uma curadoria específica para cada mentorado, que direciona suas carreiras de acordo com seus objetivos, trazendo os aprendizados necessários num espaço de tempo reduzido, porém, efetivo.

Assim, após mapear os possíveis caminhos para os que querem entrar na área de UX, montei uma estrutura modular que se adequa à realidade do mentorado. Não é um curso. Não tem uma sequência lógica e genérica. A grade de informações, projetos, exercícios, discussões, é montada de acordo com a necessidade estabelecida inicialmente de cada pessoa.

Isso é feito através de um rápido módulo chamado de Start que apresenta a área e define os objetivos específicos.

Portanto, após estabelecer os objetivos, determinamos também o caminho que levará até eles. E cada pessoa tem um caminho diferente. Um ritmo diferente. Uma experiência de aprendizado diferente. Respeitando isso, conseguimos proporcionar a melhor experiência e desenvolvimento possível.

Sendo assim, montei uma página para explicar a mentoria e mandei o link para algumas pessoas que já tinham sinalizado positivamente para esse programa. Algumas delas trouxeram questionamentos como os abaixo:

“Em 4 semanas seria tempo suficiente pra mim que quero focar em Research? (Tinha imaginado algo em torno de 8 semanas)”

Cada módulo tem uma duração de 2 semanas. E isso é tempo suficiente para fazer uma imersão na parte teórica, ter uma vivência, praticar através de um projeto. É óbvio que isso é também só o começo. A ideia aqui é mostrar o caminho, montar um projeto e praticar. Isso vai dar ao mentorado a direção dos estudos e práticas que ele irá fazer quando a mentoria terminar. Além disso, já terá em suas mãos um exercício para colocar no portfólio. Você desenvolve o mindset, pratica e coloca no seu cinto de utilidades do Batman as ferramentas necessárias para se auto-desenvolver. Só que agora com um objetivo e um roteiro definido.

“Alguns assuntos que não domino e queria aprender:  Jornada do usuário, Cenário, Pesquisa Qualitativa, Quantitativa, Persona, Teste de Usabilidade seriam abordados na mentoria?”

Sim, desde que seu objetivo seja o de trabalhar/se desenvolver na área de research, por exemplo.

Iremos fazer um exercício no módulo Start que define os conhecimentos que você possui e daí avaliamos os seus objetivos. Se você já é bom em UI e quer se desenvolver mais em pesquisa, definiremos os objetivos e caminhos para isso. Sendo assim, vamos focar no módulo correspondente para o seu desenvolvimento.

“Com a sua mentoria, conseguiria aplicar para vagas de Pleno por exemplo?”

Essa pergunta foi feita por uma pessoa que é Junior e quer desenvolver mais suas habilidades. E a resposta é sim.

No módulo 4 vamos trabalhar também toda a parte de carreira e preparação para vagas. Os módulos anteriores te entregam o conhecimento técnico e prático. O módulo 4 te entrega a preparação para você ir pro mercado de trabalho de forma mais estruturada.

 

Quero saber mais

Ok, sem problemas. Basta acessar www.lauyamazaki.com.br/carreiraemux e lá estão as informações sobre a mentoria com mais detalhes. E, claro, se ainda restar alguma dúvida, basta entrar em contato comigo, beleza?